Books Should Be Free is now
Loyal Books
Free Public Domain Audiobooks & eBook Downloads
Search by: Title, Author or Keyword

Claridades do sul   By: (1848-1921)

Book cover

First Page:

CLARIDADES DO SUL

GOMES LEAL

CLARIDADES DO SUL

LISBOA BRAZ PINHEIRO EDITOR Praça d'Alegria 73 1875

PRIMEIRA PARTE

INSPIRAÇÕES DO SOL

HYMNO AO SOL

Vous prêtres! qui murmurez, vous portez ses signes sur tout votre corps: «votre tonsure» est le disque du «soleil,» votre «étole» est son zodiaque, vos «chapelets» sont l'embléme des astres et des planétes.

VOLNEY (LES RUINES)

Eu te saudo ó Sol, bello astro amigo! (Tão pontual ha tantos centos d'annos) Mais reluzente que um broquel antigo, Mais dourado que sceptros de tyranos; Avé, heroica luz! viva e sonora, Vestindo o mundo, emquanto aos ceus erguidas, As florestas extensas dão gemidos, E o duro mar se chora!

Eu te saudo, ó astro das batalhas!... Por que atravez das cruas dissenções, Douras o pó que se ergue das mortalhas. E levantas os nossos corações! E por isso, ainda hoje, e eternamente, Os romanticos te hão de a ti saudar, E os tristes sempre irão, á luz poente, Ver te morrer no mar!

Tu és a Voz; a Côr; as Harmonias Accordam com as tuas claridades; És quem benze as aldeias e as cidades, E quem fases cantar as cotovias; És quem inspira extranhas theorias, És forte, são, consolador e bom! Tem a lua silencios e elegias; Mas tu a Côr e o Som !

Eu te saudo, ó astro dos guerreiros!... Eterno confessôr de madrigaes, Que desgellas os densos nevoeiros, Que alegras as sonoras capitaes; Que dás valor nos campos marciaes, E força e amor aos aldeões trigueiros, E que incitas os tigres carniceiros A beber nos caudaes!

Desde a Chaldea ás tristes solidões, Tens tido cultos, templos levantados, E velhos ritos barbaros sagrados, E alegres, sensuaes religiões!... Tu foste Mithras , nome cabalistico, Baal , Agni , Apollo (invocações) E hoje Christo teu nome occulto e mystico Fere inda os corações!

Quem contará, ó luz, tuas bondades?... E o amor no qual o coração abrasas, E as tuas funeraes solemnidades Á ideal palpitação das azas?... Quem nos livra das flexas do pecado? Quem faz na intima terra o diamante? Quem gera o monstro, a pomba, o lyrio amado, E a idea extravagante?

Ave! pois, asto caro dos valentes... Da Força, Vida, Gloria, da Paixão, A flexa d'ouro aos corações ardentes, Astro amigo das lutas e da Acção! Ave! e em dias crús d'expiação Vae, e beija nas hervas relusentes Os que morrem, vencidos combatentes, A espada inda na mão!

Á JANELLA DO OCCIDENTE

O mundo oscilla (Luthero)

Os deuses ou são mortos ou caídos, Quaes duros aldeões dormindo as sestas, Ou andam pelos astros perseguidos Chorando os velhos tempos das florestas,

Os reis ressonam nas devassas festas: Já os fructos do Mal estão crescidos: Ó Sol, ha muito que tu já nos crestas! E aos nossos ais o Ceu não tem ouvidos!

Ha muito já que o Olympo está vazio, E no seio d'um astro immenso e frio É morto o Deus do Testamento Velho.

Apenas sobre o mundo eterno e afflicto, Procura Fausto o x do infinito, E Satan dorme em cima do Evangelho.

OS SANTOS

Les saints arrachaient leurs auréoles. (Dubois)

Viam nos caminhar, exilados da luz, As grandes povoações, as rochas, as paisagens. E os corvos, os fieis amantes das carnagens, Estos magros heroes, paladins de Jesus.

Andavam rotos, vis, os pés chagados, nús. Finavam se a rezar ante as santas imagens, E ouviam nos bradar no meio das folhagens: Ó arvores em flor! vós sois esquife e cruz!

Onde estaes hoje vós? nas grutas dos planetas, Inda hoje rezaes, ó pallidos ascetas, Luzes vivas da Lei! martyres solitarios?

Na terra não; que ha muito a Materia nos nutre, E nem no Ceu talvez; no entanto o negro abutre Tem saudades de vós nas cristas dos calvarios!

D... Continue reading book >>




eBook Downloads
ePUB eBook
• iBooks for iPhone and iPad
• Nook
• Sony Reader
Kindle eBook
• Mobi file format for Kindle
Read eBook
• Load eBook in browser
Text File eBook
• Computers
• Windows
• Mac

Review this book



Popular Genres
More Genres
Languages
Paid Books