Books Should Be Free is now
Loyal Books
Free Public Domain Audiobooks & eBook Downloads
Search by: Title, Author or Keyword

O Renegado a António Rodrigues Sampaio carta ao Velho Pamphletario sobre a perseguição da imprensa   By: (1848-1921)

Book cover

First Page:

Nota de editor: Devido à existência de erros tipográficos neste texto, foram tomadas várias decisões quanto à versão final. Em caso de dúvida, a grafia foi mantida de acordo com o original. No final deste livro encontrará a lista de erros corrigidos.

Rita Farinha (Mar. 2009)

O RENEGADO

GOMES LEAL

O

RENEGADO

A ANTONIO RODRIGUES SAMPAIO

CARTA AO VELHO PAMPHLETARIO

SOBRE A PERSEGUIÇÃO DA IMPRENSA

LISBOA

TYPOGRAPHIA Largo dos Inglezinhos, 27

1881

A

MANUEL DE ARRIAGA

Eu bispo d'outra diocese... Guilherme Braga

«Antonio Rodrigues Sampaio, do meu conselho, par do reino, presidente do conselho de ministros, ministro e secretario d'estado dos negocios do reino. Amigo, eu El rei vos envio muito saudar como áquelle que amo.

Tendo na mais elevada estima os reconhecidos merecimentos que concorrem na vossa pessoa, e que haveis manifestado no honroso e illustrado desempenho dos mais altos cargos do estado, e em differentes e importantes commissões de interesse publico; e querendo por estes respeitos e pelo subido apreço em que tenho os vossos distinctos e revelantes serviços prestados á dynastia, ás instituições, á causa publica e á liberdade, conferir vos um testemunho authentico da minha real consideração: hei por bem nomear vos commendador da antiga e muito nobre ordem da Torre e Espada, do valor, lealdade e merito, e elevar vos conjunctamente á dignidade de gran cruz da mesma ordem.

O que me pareceu participar vos para vossa intelligencia e satisfação, e para que possaes desde já usar das respectivas insignias, vos mando esta carta.

Escripta no paço de Cascaes em 28 de setembro de 1881. El Rei. Antonio José de Barros e Sá .

Para Antonio Rodrigues Sampaio, do meu conselho, par do reino, presidente do conselho de ministros, ministro e secretario d'estado dos negocios do reino».

Já que El Rei, teu Senhor contra a sua Mãe cara, assim te premiou a ensanguentada offensa, eu, um Juiz tambem Juiz d'uma outra vara, contra ti, velho Reu, lavrei esta sentença:

I

Eis me em frente de ti, velho urso na caverna Eis me em frente de ti erguendo uma lanterna, lanterna que accendi na grande escuridão sobre a plebe açoutada, erguendo a minha mão, lanterna que accendi n'esta éra ensanguenta, lanterna que accendi, como em sinistra estrada por causa dos ladrões perdido viajante. Eis me em frente de ti, eis me de ti deante cheio d'odio, rancor, com asco, sem respeito, perguntando te, ó Velho Onde está o Direito? O que fizeste ao Povo, á Consciencia, ao Brio? Onde está o Pudor, rude ancião sombrio? Quem és? Quem és? Quem és?... velho cheio de fel. Onde está ó Cain o teu irmão Abel?

Quem és? Quem és?... Ó gloria, ó nome hoje avitado? Tu foste a Alma do Povo hoje és um renegado. Eu sou a voz do humilde e d'esses maltrapilhos, d'esses rotos e nus a quem mandaes os filhos ás palhas da enxovia em vez da luz da escóla. Eu sou a voz de baixo, eu sou o mar que rolla toda uma orchestra d'ais, um mundo de lamentos maior que a voz de Deus, e a voz dos grandes ventos, Sou a voz que maldiz, o pranto que suspira. Trago na minha mão a lampada da Ira.

Eu sou esse rebelde herege, extraordinario que chamo ao biltre um biltre, e a ti um latrinario, que préguei n'este tempo ás turbas assombradas a União e o Direito, e fui pelas estradas como S. Paulo foi na noute de Damasco, armado do Rancor, cheio do grande asco contra os Escribas vãos, os sordidos judeus, sem ver fender se a terra, ou ver se abrir os ceus. Nós hoje os infieis não cremos nos milagres. Não me importa que tu, ó Velho, me consagres o epitheto brutal de herege ou de maldito. Eu sou o Pranto e o Odio! Eu sou o Ai e o Grito!

Eu sou a voz da turba extranha e inominada que uma vez é soluço, outras a gargalhada que chamam povileu , a plebe envilecida, n'uma éra de sangue, uma éra fratricida riscada por um sol velho e sanguinolento... Continue reading book >>




eBook Downloads
ePUB eBook
• iBooks for iPhone and iPad
• Nook
• Sony Reader
Kindle eBook
• Mobi file format for Kindle
Read eBook
• Load eBook in browser
Text File eBook
• Computers
• Windows
• Mac

Review this book



Popular Genres
More Genres
Languages
Paid Books